Research on Biomedical Engineering
https://rbejournal.org/article/5889fb675d01231a018b45fa
Research on Biomedical Engineering
Original Article

Medição de campos elétricos in situ em centros cirúrgicos

In site electric field measurements in hospital operating rooms

Neto, Guilherme Nunes Nogueira; Moura, Marcos Antonio Muniz de; Nohama, Percy; Paula, Sérgio Luiz Bazan de

Downloads: 0
Views: 287

Resumo

A interferência eletromagnética pode causar problemas no funcio namento de equipamentos eletromédicos. Dentre as fontes radiantes de interferência encontradas na literatura, os telefones celulares e as unidades eletrocirúrgicas vêm recebendo atenção especial. Rotinei ramente, essas fontes operam simultaneamente em pequenos espaços físicos, como as salas cirúrgicas. Este estudo apresenta uma sonda gem da intensidade de campo elétrico ambiente em salas cirúrgicas durante a intervenção médica. As medições aconteceram em centros cirúrgicos de três hospitais com o emprego de um medidor isotrópico de campo elétrico com sensor calibrado. Sete diferentes tipos de cirurgia foram monitorados. Para evitar a obtenção de intensidades de campo discrepantes nas medições, os experimentos aconteceram nas salas cirúrgicas disponíveis que apresentaram disposição similar de objetos e móveis cirúrgicos e equipamentos eletromédicos. O medidor de campo adquiriu as medidas em quatro pontos ao redor da mesa cirúrgica. A comunicação remota entre o medidor dentro da sala cirúrgica e um computador portátil fora da sala foi estabelecida por meio de um cabo de fibra óptica. Quinze minutos em cada ponto totalizaram 1 hora de observação por cirurgia. O medidor registrou valores de campo elétrico mais elevados que o nível basal quando do acionamento da unidade eletrocirúrgica. O valor médio de campo elétrico variou entre 1,1 ± 0,3 V/m e 3,0 ± 1,2 V/m. Contudo, in tensidades mais elevadas de campo elétrico foram observadas, como 9,1 V/m, para distâncias maiores que 2,0 m. Os campos elétricos registrados resultam da integração de todos os campos existentes no espectro de freqüências que o medidor é capaz de monitorar. Por esse motivo, o medidor não consegue determinar os campos elétricos na freqüência de operação de um equipamento eletromédico específico, diferentemente de um analisador de espectro. Porém, ele apresentou o impacto causado pela ativação da unidade eletrocirúrgica no campo eletromagnético ambiente. Os técnicos observaram ocorrências de interferência eletromagnética em monitores de sinais vitais e de sistemas de videolaparoscopia quando a unidade eletrocirúrgica foi acionada. Telefones celulares também estavam presentes nas salas cirúrgicas. O medidor portátil mostrou-se apropriado para a monitoração do campo eletromagnético ambiente das salas durante a intervenção cirúrgica. Pesquisas futuras incluirão a varredura com analisador de espectro e antenas seletivas, uma vez que o medidor portátil não realiza análise em banda estreita.

Palavras-chave

Campo elétrico, Interferência eletromagnética, Medição, Sala cirúrgica, Unidade eletrocirúrgica.

Abstract

Electromagnetic interference can cause malfunctions in elec� tromedical devices (EMD). Among the interfering sources found in the literature, cell phones and electrosurgical units (ESU) have been getting special focus. Commonly, these sources can work simultaneously in small physical spaces, like operating rooms (OR). This study describes the sounding of ambient electric field intensities during surgical interventions inside OR. Employing an isotropic mobile field meter with a calibrated electric field probe, the measurements have been carried out in OR of three hospitals. Seven different types of surgery were monitored. In order to avoid discrepant field magnitudes in the measurements, experiments were made in the available OR that showed similar location of EMD and surgical furniture. The electric field was measured in four test points around the surgical table. Remote communication was established between the meter inside OR and a laptop outside the room by means of an optical cable. Fifteen minutes in each point totalized 1 hour of observation per surgery. When ESU was activated, the meter registered values higher than basal field level. The mean electric field intensities varied between 1.1 ± 0.3 V/m and 3.0 ± 1.2 V/m. Nevertheless, higher electric fields as 9.1 V/m were observed at distances greater than 2.0 m. The electric field measurements result from wideband integration of all fields over the meter operating frequency spectrum. Therefore, the meter cannot determine the electric fields of a specific EMD operating frequency, contrary to spectrum analyzers. However, it indicated the impact caused by ESU activation on the ambient electromagnetic field. Technicians observed the occurrence of electromagnetic interference (EMI) in vital signal and laparoscopy system monitors when ESU was activated. Cell phones were also present inside OR. The mobile meter was suitable for monitoring the OR ambient electromagnetic field during surgeries. Future work will include spectrum analyzer scanning and selective antennas since the mobile meter cannot perform narrowband scanning.

Keywords

Electrosurgical device, Electric field, Electromagnetic interference, Measurement, Operating room.
5889fb675d01231a018b45fa rbeb Articles
Links & Downloads

Res. Biomed. Eng.

Share this page
Page Sections